Carregando...
Espírito Santo

Sistema OCB/ES assina termo de compromisso e adesão ao Pacto Global da ONU

Organização se comprometeu a cumprir os Dez Princípios universais do Pacto Global e ajudar a alcançar os 17 ODS da ONU


19/05/2022 15:26 - Por Síntia Ott
Compartilhe
Sistema OCB/ES assina termo de compromisso e adesão ao Pacto Global da ONU

O superintendente do Sistema OCB/ES e presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae/ES, Carlos André Santos de Oliveira, participou na última sexta-feira (13/5) do workshop “Pacto Global da ONU e ODS: por onde começar?”. O evento faz parte do Projeto de Modernização da Governança do Sebrae/ES.

Na oportunidade, a advogada e procuradora municipal Flávia de Sousa discorreu sobre o tema, abordando como o Pacto Global e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) impactam os negócios das organizações atualmente e como podem ser integrados às atividades econômicas e sociais.

No evento, Carlos André assinou o termo de compromisso e adesão da OCB/ES ao Pacto Global da ONU. O momento foi acompanhado pelo gerente de Desenvolvimento Cooperativista Valdemar Fonseca, pela assessora jurídica Juliana Linhares e pelos analistas de Desenvolvimento Humano do Sistema OCB/ES Bianca Rocha e Marcos Passos.  O superintendente do Sebrae/ES, Pedro Rigo, também assinou um termo pela sua organização, na companhia Carlos André e de conselheiros.

O objetivo do termo é apoiar o Pacto Global, que compreende Dez Princípios universais, agrupados nos eixos Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção. Ao assinar o documento, a OCB/ES se comprometeu a implementar esses princípios nas estratégias e operações do Sistema OCB/ES e a contribuir com o alcance dos 17 ODS da Organização das Nações Unidas (ONU).

A Unidade Estadual também se empenhará em tornar os princípios parte de sua estratégia, ou seja, da cultura e das operações cotidianas, engajando-se em projetos de colaboração que promovam o avanço dos ODS.


“Por essência, o cooperativismo já atua no desenvolvimento econômico e social das comunidades de forma sustentável. Podemos observar isso na prática, por meio do crescimento e desenvolvimento social gerado pelas cooperativas, da geração de empregos e renda para cooperados e empregados, na distribuição de sobras, além do desenvolvimento de projetos de responsabilidade social. As ações do cooperativismo estão alinhadas aos princípios e aos valores do movimento. Aderir ao Pacto Global só irá nos fortalecer nesse aspecto”, pondera o superintendente do Sistema OCB/ES.

 

SOBRE O PACTO GLOBAL

O Pacto Global é uma chamada para as empresas alinharem suas estratégias e operações a dez princípios universais nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção e desenvolverem ações que contribuam para o enfrentamento dos desafios da sociedade.

A iniciativa, lançada em 2000 pelo então secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, é um avanço na implementação de um regime de direitos humanos e sustentabilidade empresarial. Atualmente, são quase 13 mil signatários, entre pequenas, médias e grandes empresas, além de organizações da sociedade relacionadas ao setor privado, articulados em mais de 160 países.

O Pacto Global não é um instrumento regulatório, um código de conduta obrigatório ou um fórum para policiar as políticas e práticas gerenciais. É uma iniciativa voluntária que procura fornecer diretrizes para a promoção do crescimento sustentável e da cidadania, por meio de lideranças corporativas comprometidas e inovadoras.

Com informações do Pacto Global.

Fonte: Sistema OCB/ES


Fotos


Outras notícias + Lista completa
Sou.Coop