Carregando...
Espírito Santo

Evento reúne lideranças, autoridades e parceiros do movimento cooperativista capixaba

Participantes falaram sobre resultados, parcerias e expectativas para o cooperativismo no Espírito Santo


22/11/2021 16:41 - Por Sintia Ott
Compartilhe
Evento reúne lideranças, autoridades e parceiros do movimento cooperativista capixaba

Um evento para celebrar os avanços do cooperativismo capixaba, gerar reflexões sobre criatividade e inovação, celebrar parcerias e integrar lideranças e autoridades envolvidas com o movimento cooperativista. Esse foi o propósito do Encontro de Conselheiros e Lideranças Cooperativistas, realizado pelo Sistema OCB/ES na manhã da última sexta-feira (19/11), no cerimonial Casa Mizzi, em Vitória.

O evento contou com a participação de dirigentes e representantes de cooperativas capixabas, de autoridades do poder público local e da Diretoria Executiva e colaboradores do Sistema OCB/ES. Cerca de 70 pessoas participaram do momento.

O superintendente do Sistema OCB/ES, Carlos André Santos de Oliveira, mediou o encontro. Em sua fala, lembrou que este foi a primeira atividade de médio porte e integrativa realizada presencialmente pela OCB/ES desde o início da pandemia. “É uma alegria podermos nos reunir novamente para comemorar nossas vitórias e dialogar sobre expectativas para os próximos ciclos”, ressaltou.

Na qualidade de presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Espírito Santo (Sebrae-ES), Carlos André ainda mencionou a relevância das parcerias construídas com as cooperativas capixabas. “O Sebrae/ES está à disposição das cooperativas. Já assinamos um Termo de Cooperação com a OCB/ES e temos parcerias acontecendo com cooperativas dos ramos Saúde, Crédito e Agropecuário”, disse.

O presidente do Sistema OCB/ES, Dr. Pedro Scarpi Melhorim, mencionou os avanços da organização em prol das cooperativas capixabas, elogiou os resultados do Dia de Cooperar (Dia C) em 2021 e enalteceu o fortalecimento das intercooperações. “Amadurecemos o nosso planejamento e, em consequência, aprimoramos o desempenho. Atingimos esse grande grau de maturidade para atender melhor vocês, cooperativas. Também agradeço a participação das cooperativas no Dia C 2021, que registrou números de ação e impacto muito positivos, e ressaltar os avanços na intercooperação ente os ramos do cooperativismo”.

Na sequência, o superintendente do Sebrae/ES, Pedro Rigo, falou sobre as transformações e ampliação dos serviços prestados da entidade e as recentes parcerias construídas com o Sistema OCB/ES e as cooperativas capixabas.

“De 2019 para cá, a gestão assumiu o compromisso de fazer um Sebrae/ES aberto, dedicado a trabalhar para micro e pequenos negócios de forma muito ampla, incluindo pequenas e médias cooperativas e produtores rurais. Hoje já atendemos um número significativo de cooperativas. São parcerias estratégicas e fundamentais para ampliar e otimizar nossos recursos e entregas”, frisou Rigo.

O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Desenvolvimento Econômico, Tyago Hoffmann, conduziu a palestra "Cenários e Perspectivas Econômicas. A autoridade discorreu sobre o cenário estável e favorável aos investimentos existente no Espírito Santo.

“Os investidores veem o nosso estado como um ambiente estável para os empreendimentos e favorável aos diálogos entre poder público, instituições e negócios. Esse ambiente garante uma estabilidade que não se apresenta no restante do país, permeado por uma crise política contínua”, contextualizou.

 

CRIATIVIDADE PARA INOVAR

O facilitador e consultor em criatividade e inovação Rodrigo de Barros conduziu a palestra Ponto de Ruptura: Criatividade para Inovação. O palestrante falou sobre as origens da inovação, explicou que essa origem é a criatividade e pontuou que o foco das empresas e cooperativas deve estar nos seus colaboradores e empregados.

“Há um discurso imperativo de que é a inovação é importante para a competividade, porém, isso é óbvio. Precisamos saber que há um fenômeno raiz por trás da inovação: a criatividade. O foco não deve ser inovação, pois ela é um resultado. O olhar deve ser orientado para as pessoas, pois a grande questão da inovação não é treinar as empresas para serem mais competitivas, mas possibilitar que as pessoas sejam mais criativas”, informou.

O ambiente de trabalho deve ser favorável para criatividade, permitindo que as pessoas tenham liberdade e confiança para ter novas ideias e alavancar a inovação do negócio, completou Barros.

“Para elevar a criatividade, é necessário estimular a confiança. Isso envolve equilibrar o tripé autonomia, domínio e propósito nos ambientes de trabalho e, assim, instigar a criatividade em vez de causar desmotivação e cansaço. Daí a importância de olhar de maneira humanizada para as pessoas e de preservar a saúde mental delas”, completou.

Fonte: Sistema OCB/ES


Tags

encontro lideranças conselheiros cooperativistas


Fotos


Outras notícias + Lista completa
Sou.Coop