Carregando...
Espírito Santo

Cooperativas educacionais crescem no ES e são referência em ensino de qualidade

Segundo o Anuário do Cooperativismo Capixaba 2023, as sete cooperativas educacionais do estado reúnem mais de 2,1 mil alunos


16/11/2023 14:06 - Por Emilly Rocha
Compartilhe
Foto: Adobe Stock 

O cooperativismo educa para construir um futuro melhor, e as cooperativas educacionais capixabas são protagonistas nesse processo. Elas são responsáveis por promover experiências de aprendizagem únicas e capazes de formar cidadãos com base em princípios como o da cooperação. Por isso, o segmento educacional do coop é uma alternativa viável tanto para os pais que buscam um ensino diferenciado para seus filhos quanto para os profissionais da educação.

O Espírito Santo conta com sete coops atuantes nessa área, que evoluem mais a cada ano. É o que apontam os dados do Anuário do Cooperativismo Capixaba 2023, publicação do Sistema OCB/ES que compila os principais indicadores do coop no estado.

Juntas, as coops Cooperação, CEL, Coopeducar, Coopem, Coopepi, Coopesg e Coopesma já reúnem mais 2,1 mil alunos em suas salas de aula. Com exceção da primeira, todas fazem parte do Ramo Consumo do cooperativismo, pois nelas os pais dos alunos são os cooperados. Já a Cooperação pertence ao Ramo Trabalho, Produção de Bens e Serviços, uma vez que os professores e demais profissionais são os cooperados.

A seguir, confira alguns dados que reforçam o avanço das cooperativas educacionais no território capixaba.

 

EVOLUÇÃO

Indicadores do anuário indicam que o segmento educacional obteve um aumento significativo no número de alunos matriculados. Ao todo, no último ano, as cooperativas somaram um total de 2.162 alunos, um crescimento em relação a 2021, quando o número era de 1.898. No entanto, este aumento não foi apenas em relação ao ano-base. O número de matrículas para o ano subsequente também foi maior no último ano: 2.279 frente a 2.060 no ano anterior.

No que tange à divisão de turmas por etapas de ensino, é possível perceber uma predominância das turmas de ensino fundamental. Em 2022 havia 92 turmas desse nível. Também foi possível evidenciar um crescimento nas outras etapas. De 2021 para 2022, o número de turmas do ensino infantil passou de 15 para 23, e as de ensino médio passaram de cinco para seis.

 

EDUCAÇÃO QUE GERA BONS FRUTOS

A educação cooperativista tem levado os estudantes cada vez mais longe. Por meio do método de ensino adotado pelas cooperativas, os estudantes têm ingressado em instituições de ensino superior de qualidade, além de conquistarem reconhecimento e diversas premiações.

Em 2023, ao menos 55 estudantes que passaram pelas salas de aulas das sete cooperativas educacionais capixabas conquistaram vagas em unidades dos Institutos Federais do Espírito Santo (Ufes). A Cooperativa Educacional São Mateus, por exemplo, teve 26 alunos aprovados em instituições de ensino dentro e fora do estado.

Ao longo do período escolar os estudantes de cooperativas educacionais capixabas também são reconhecidos pelos conhecimentos e habilidades que possuem. Na Cooperativa Educacional de Linhares (CEL), 16 alunos do oitavo ano foram premiados na 3º fase da Olimpíada do Bicentenário da Independência. Já na Coopesma, uma estudante figurou como a única medalhista da Olimpíada Brasileira de Matemática de escolas privadas do município de São Mateus.

“A educação cooperativa é uma alternativa que já gera bons frutos para muitos estudantes em sete municípios do estado. Além de uma formação de qualidade, as cooperativas educacionais têm como diferenciais a valorização de princípios cooperativistas e de habilidades como liderança, respeito mútuo e espírito empreendedor”, analisa o diretor-executivo do Sistema OCB/ES, Carlos André Santos de Oliveira.

 

DESTAQUES DO COOP

O Anuário do Cooperativismo Capixaba 2023 é uma publicação do Sistema OCB/ES que compila os principais dados e avanços do movimento no estado. Para reverberar a força do modelo de negócio, informações importantes do documento têm sido destacadas em uma série de textos, publicados no site da organização.

O primeiro abordou a força das cooperativas agropecuárias do Espírito Santo, que no último ano movimentaram R$ 4, 3 bilhões no estado.

O segundo texto destacou como o coop é capaz de gerar trabalho e renda. De acordo com indicadores do anuário, o modelo de negócio emprega 11,5 mil pessoas no estado.

Para conferir o anuário completo, clique aqui e acesse a publicação.

Fonte: Sistema OCB/ES


Tags

sistema ocbes anuário série anuário

Outras notícias + Lista completa
Sou.Coop